The Wonders of My Universe

Março 24 2009

Saudades do que não tenho

Saudades do que não vi

No estirador esboço um desenho

De um sentimento afeiçoado a ti

E é lá que nasce tudo

E é lá que quem fala sai mudo

E é lá que quem vê sai cego

E é lá que surge o apego

Por ti

 

E para quê falar se não for contigo

E para quê ver se não for a ti

E com quem irás ficar se não for comigo

E para onde ir se não for para aí

Onde tu estás

 

Saudades do que nunca senti

Saudades do que nunca vivi

No estirador fico a aguardar

Quem me imobiliza com um mero olhar

E é lá que nasce tudo

E é lá que quem ouve sai surdo

E é lá que quem mói sai moído

E é lá que se fica perdido

Por ti

 

E para quê ouvir se não for a tua voz

E para quê moer se não por ti

E por quê sorrir se não for por nós

E onde estar se não for aí

Onde tu também estás

 

publicado por Wonder Shadow às 12:08
Tags:

E tens tu medo de um desafio com poesia...hem
Não te menosprezes, já vi que a poesia faz parte de ti.
Lindo!!!!!!!!!!!

Beijo
Manu
Existe um Olhar a 24 de Março de 2009 às 23:32

Vou guardar esse elogio com carinho!!!

Beijo
Wonder Shadow a 25 de Março de 2009 às 17:30

mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
14

16
18
19
21

22
23
25
28

29
30


pesquisar
 
Visitas
Academias
Contador de visitas
blogs SAPO